Apresentação teatral no I SIEquidade

siequidadeOs jovens multiplicadores do Projeto Viva Mãe Luiza foram convidados a apresentar uma esquete teatral desenvolvida por eles nas oficinas de teatro do Projeto, dentro do espaço do I SIEQuidade: Semana de capacitação para o fortalecimento da Equidade em Saúde no RN, no dia 25 de Agosto pela tarde, aonde as mesas e a programação estavam voltadas para as questões que relacionam os campos da saúde e da comunicação. A apresentação ocorreu no auditório do Hotel PraiaMar em Ponta Negra.

A esquete escolhida pelos jovens foi a esquete: “Perguntaram Pra Mim”, que traz o diálogo de uma família em um momento rotineiro, só que desta vez com uma novidade: a mãe se queixa de dores e tonturas. No desenrolar da apresentação, algumas questões são levantadas pela mãe, como a aversão à unidade de saúde e a falta de informação a respeito das doenças sexualmente transmissíveis, que são respondidas ao final da peça com a intervenção de uma personagem, que faz algumas explicações sobre a gonorreia. 

Multiplicação em Mãe Luíza

multiplicacao1Amanhã (dia 10) acontecerá mais uma multiplicação do Projeto Viva Mãe Luíza, na Escola Estadual Senador Dinarte Mariz, mais especificamente, com a turma do 7º ano B. Durante a multiplicação os jovens do Projeto conduzirão uma oficina de SEXO SEGURO com os alunos dessa turma na escola.

Os jovens do Viva Mãe Luíza falarão sobre a importância de se fazer sexo de forma segura, destacando os métodos anticoncepcionais como camisinha, pílula, diu, dentre outros. Suas forma de uso, acesso e precauções que devemos tomar ao escolher um método anticoncepcional, tanto para se prevenir DST quanto para evitar uma gravidez indesejada.

Os multiplicadores construíram juntamente com os bolsistas do Projeto toda metodologia e toda a programação que será aplicada pelos jovens durante esta multiplicação.

Durante a multiplicação os jovens que não irão conduzir a oficina estará realizando produtos de comunicação como fotografia, matérias para o blog e vídeos todos referente a esta atividade.

Viva Mãe Luíza no I SIEQuidade

IMG000000000038720I SIEQuidade: Semana de capacitação para o fortalecimento da Equidade em Saúde no Rio Grande do Norte é organizado pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e tem o intuito de promover o debate sobre a Política Estadual de Promoção da Equidade em Saúde e acontecerá entre os dias 25 e 29, no Praiamar Hotel, em Ponta Negra, no horário das 8h30 às 17h. 

No encerramento do primeiro dia de evento, os multiplicadores do Projeto Viva Mãe Luíza, que integram o grupo teatral “Somos Tão Jovens”, apresentarão a esquete “Fatos Reais”. Através da linguagem artística, os jovens falam sobre a gonorréia, doença sexualmente transmissível comum e que tem tratamento através do Sistema Único de Saúde (SUS).

O evento é direcionado a trabalhadores da saúde, gestores, estudantes, professores e representantes da sociedade civil organizada. 

Confira a abaixo a programação completa  do evento:

25 de agosto

I Seminário Estadual de Mídia e Comunicação na perspectiva de Educação
Popular em Saúde
8h30 – Credenciamento
09h – Mesa de Abertura
9h30 – 1ª Mesa: Comunicação como processo relacional
Adriano Medeiros (Professor efetivo adjunto do Departamento de Comunicação
Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte),
Dalva Horácio (Professora efetiva adjunta do Departamento de Serviço Social da
Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Vice Presidente do Conselho
Estadual de Saúde),
Eufrásia Ribeiro (Jornalista representante da Assessoria de Comunicação da Sesap)
10h30 – 2ª Mesa: Saúde nas Ondas do Rádio – espaço privilegiado de mídia
para promoção da saúde
Comandante Cleber Ribeiro (Representante da Rádio da Marinha),
José Pereira (Apresentador do programa livre TV)
Sebastião Faustino (Professor efetivo adjunto e chefe do Departamento de
Comunicação Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte)
Edneuza Jones (Representante do Conselho Estadual de Saúde)
12h – Almoço
14h – 3ª Mesa: Contextualizando Informação, Educação e Comunicação
Ana Tânia Sampaio (Professora Efetiva adjunta do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte),
Osvaldo Bonetti (Representante do Ministério da saúde),
Arnon de Andrade (Professor adjunto do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte)
15h – 4ª Mesa: Educação Popular em Saúde – Desafios da Metodologia da Participação Popular
Jean Pierre (Representante da Articulação Nacional de Movimentos e Práticas de
Educação Popular e Saúde/RN),
Francisco D’Jairo (Trupe da Saúde e Teatro do Oprimido)
Tânia Monte (Profª. Doutoranda do Centro de Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte)
16h – 5ª Mesa: Perspectivas inovadoras para a Comunicação em Saúde do RN
Aparecida Cunha (Subcoordenadora da Subcoordenadoria de Informação, Comunicação e Educação da Sesap)
Cristhiano Corceiro (Jornalista Subcoordenador da Assessoria de Comunicação da Sesap)
Juciano Lacerda (Coordenador do Projeto Viva Mãe Luiza: Estratégias de Educomunicação para prevenção das DST/Aids entre jovens e adolescentes” (MS/Nesc/Lapeccos/UFRN) e Professor adjunto do Departamento de Comunicação
Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte)
Apresentação do grupo de Teatro “Somos tão Jovens” formado pelos jovens
multiplicadores do Projeto Viva Mãe Luiza.
Apresentação do Grupo de Teatro Arte Circular Integrativa.
Lançamento do livro: Por uma crítica da Promoção da Saúde: Contradições e
Potencialidades no Cotidiano do SUS, da Professora Dra. Dalva Horácio.
17h – Encerramento

26 de agosto

8h – Credenciamento
08h30 – Mesa de Abertura
9h – 1ª Mesa: Saúde nos Quilombos – perspectivas e desafios
Ivana Fernandes (Subcoordenadora da Subcoordenadoria de Ações de
Saúde/Sesap)
Andrey (Representante do Ministério da Saúde)
10h30 – 2ª Mesa: Saúde Negra – Anemia Falciforme: causas, sintomas e tratamento
Dra. Edvis (Hematologista Infantil- Hemonorte/HWFG),
Mychelle Kychia (Nutricionista da Sesap),
Romilda (Representante quilombola)
12h – Almoço
14h – 3ª Mesa: Saúde nos Terreiros: Discussão para ampliação dos espaços de saúde dentro dos terreiros
Stella Rosa (Subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap),
Vitória Régia (Subcoordenadora da Subcoordenadora de Vigilância Sanitária da Sesap),
Lucia Helena (Articuladora da Articulação Nacional de Movimentos e Práticas de
Educação Popular e Saúde/RN),
Cláudio Pascoal (Representante das Religiões de Matrizes Africanas no Comitê de
Equidade)
Liliane Moura Barbosa (Fórum de Juventude Negra do RN)
16h – Posse do Comitê Estadual de Promoção da Saúde da População Negra e Quilombola do Estado do Rio Grande do Norte
Rui Silva (Representante do Ministério da Saúde)
Elizabete Lima (Obirin Agun)
17h – Encerramento

27 de agosto

8h – Credenciamento
08h30 – Mesa de Abertura
9h – 1ª Mesa: Redes de Atenção à Saúde – Apresentação do cenário atual
da organização no estado do RN
Ana Cláudia (Representante do Ministério da Saúde)
10h – 2ª Mesa: Saúde Indígena – Perspectivas de Atenção Primária através
da assistência do Distrito de Saúde Indígena (DSEI) Potiguara da Paraíba
para as comunidades do RN
Adriano Andrade (Coordenador do DSEI Potiguara da Paraíba)
Martinho Andrade (FUNAI)
Tayse (Representante dos Indígenas do Amarelão dos Mendonça/RN)
12h – Almoço
14h – 3ª Mesa: Saúde Cigana – Sexualidade no rancho: caminhos para a prevenção
Francimar Rocha (Programa Estadual DST/Aids e Hepatites Virais da Sesap)
Rita (ONG Canto Jovem)
Diana Rorani (Representante dos Povos Ciganos do RN)
Maria do Carmo (Pastoral Nômade)
16h – Água, usos e abusos – orientações para o consumo adequado com vistas à proteção de doenças e promoção à saúde
17h – Encerramento

28 de agosto

8h – Credenciamento
08h30 – Mesa de Abertura
9h – 1ª Mesa: Saúde LGBT – Prevenção e cuidado: discussão sobre o uso
inadequado de silicone em jovens travestis e transexuais e o processo
Transsexualizador do SUS/ Laboratório TT
Rodrigo Oliveira (Presidente do Conselho Regional de psicologia),Rebecka Glitter (Representante do Movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais,
Travestis e Transexuais LGBTT),
Leilane Assunção (Ciências Sociais UFRN/TIRESIAS)
Emily Fernandes (Tirésias UFRN).
10h30 – 2ª Mesa: Saúde da População em Situação de Rua – Caminhos e descaminhos: um olhar para a saúde mental.
Adna Ligia (Coordenadora Estadual de Direitos Humanos),
Ana Karenine Arraes (Profª. de Psicologia e Conselheira Consultora do CRDH)
Vanilson Torres (Representante Estadual do Movimento População em Situação de RUA)
12h – Almoço
14h – Nova Política Nacional de Promoção à Saúde
15h30 – Apresentação do Grupo de Teatro de Zoonoses do Município de Natal
16h – 3ª Mesa: Saúde no Campo – Orientações Técnicas quanto ao uso indevido de Agrotóxicos na Agricultura Familiar
Ana Cristina da Costa (Bióloga da Subcoordenadoria de Vigilância Ambiental da
Sesap)
Ambrósio Lins (Secretário de Políticas sociais da FETARN)
17h – Encerramento

29 de agosto

II Seminário Estadual de Promoção da Equidade em Saúde do RN: A
Importante Conexão com as Práticas Integrativas e Complementares em
Saúde
8h – Credenciamento
8h30 – Acolhimento
8h50 – Momento Interativo Vivencial. Tema: Autoestima
9h10 – Momento Interativo Vivencial. Tema: Qualidade de Vida
9h30 – Momento Interativo Vivencial: Tema: PICS
9h50 – Momento Lúdico
10h – Cenário Nacional da Política de Promoção da Equidade em Saúde
Osvaldo Bonetti (Ministério da Saúde)
11h – Apresentação do diagnóstico da Política de Promoção da Equidade
em Saúde nas regiões de saúde do RN
Aparecida Cunha (Subcoordenadora da SIEC/Sesap)
12h – Almoço
14h – Avaliação da Política Estadual de Promoção da Equidade em Saúde
Aparecida Cunha (Subcoordenadora da SIEC/Sesap)15h30 – Perspectivas para 2015
16h15 – Apresentação do Grupo de Teatro Arte Circular Integrativa
16h30 – Encerramento

Com informações da Assessoria de Comunicação Social – ASCOM

 

Diversidade na Roda

DSC03718

Integrantes do Núcleo Tirésias, da UFRN, falaram sobre sexualidade, direitos humanos e direitos sexuais

Na última quarta-feira, dia 13 de agosto, recebemos em nossa oficina a visita do Núcleo Tirésias, coletivo que debate e promove atividades relacionadas a questões de gênero, sexualidade, direitos humanos e direitos sexuais.

Assistimos à uma Cartilha Audiovisual sobre diversidade produzida pelo grupo, o que fomentou a discussão acerca do tema. No formato de roda de discussão os multiplicadores, os convidados e os bolsistas do projeto debateram sobre tema levando em conta as situações do vídeo, como também questões do nosso dia-a-dia acerca da sexualidade.

Marcos Mariano, do Núcleo Tirésias, falou sobre a diferenciação entre sexo (biológico), sexualidade (desejo sexual), identidade de gênero (como se reconhece/como se apresenta ao mundo). E disse mais: “O gênero não é nada mais que uma construção”. Podemos construir e desconstruir nossa identidade de gênero não é fixo ou fechado pois se trata de desejo, de estar e não de ser.

Por fim, após uma rica discussão, o pessoal do Tirésias apresentou outro vídeo de uma campanha desenvolvida por eles, intitulada #TodaFormaDeAmor, que tem como ideia principal mostrar que não há somente uma forma correta de se amar e sim que toda forma de amor é válida e tem que ser respeitada pelos demais. A ação surgiu como uma resposta a uma atitude homofóbica e está fazendo sucesso por onde passa. Em breve vamos compartilhar aqui a produção.

 

Viva Mãe Luíza faz prevenção durante evento “Mãe Resistência”

Na noite do último sábado, aconteceu em Mãe Luíza o evento Mãe Resistência, organizado de forma autônoma por moradores do bairro, teve como intuito arrecadar doações de roupas e alimentos e disseminar cultura de forma gratuita.

O projeto Viva Mãe Luíza participou do evento realizando ação de prevenção com os moradores do bairro. Através da distribuição de camisinhas e materiais informativos os multiplicadores dialogaram com os populares sobre a importância do uso da camisinha para prevenir DST/Aids.

Os multiplicadores do projeto também participaram da oficina de iniciação teatral que estava na programação do evento. Depois houve apresentações artísticas com McDaLeste, Caboclas Mcs e Mista Priguissa.

Confira algumas  fotos do evento:

 

Oficinas de audiovisual chegam ao fim com evento para toda a comunidade

“Oficinas de Audiovisual em Mãe Luíza”, projeto coordenado pelo Coletivo Caboré Audiovisual com awwpoio do Viva Mãe Luíza chega ao fim. Como resultado desse trabalho, foi produzido pelos jovens do bairro, três filmes de curta metragem que serão exibidos para a comunidade. A exibição acontecerá na Mostra Audiovisual em Mãe Luíza e ocorrerá no dia dez de julho às 18h30 no Ginásio Arena do Morro.

Na formação em audiovisual, os participantes tiveram oficinas de roteiro, produção, fotografia, atuação para TV e cinema e edição, todas essas etapas aconteceram entre o dia 19 de maio a 12 de junho e foi financiada através do Fundo de Incentivo a Cultura – FIC 2013.

Durante a Mostra além da exibição dos filmes produzidos pelos jovens de Mãe Luíza, o público também poderá assistir ao making off das oficinas de audiovisual e acompanhar apresentações artístico-culturais do bairro.

Foto: Sarah Wollermann 

Informações Gerais

Mostra de Audiovisual em Mãe Luíza

Encerramento do projeto “Oficina de Audiovisual em Mãe Luíza”

Data: 10 de julho

Hora: 18:30

Local: Ginásio Arena do Morro, em Mãe Luíza

 

“Conversando sobre sexualidade, HIV, Aids e DST” é disponibilizada na internet

cartA cartilha “Conversando sobre sexualidade, HIV, Aids e DST” já está disponível para download e visualização online, com a intenção de aumentar seu potencial de alcance. O material, produzido pelos jovens do projeto Viva Mãe Luíza, tem como objetivo informar sobre prevenção de Doença Sexualmente Transmissíveis e AIDS.

O livreto foi publicado na internet com o propósito de chegar ao público que não teve acesso a versão impressa. É possível baixar o material clicando aqui ou ler através da plataforma do Issuu, aqui.

A CARTILHA

A produção se deu através de oficinas de editoração, ministradas pelo professor Lula Borges em 2012, onde os jovens do projeto tiveram a oportunidade de trabalhar diretamente com a ilustração e diagramação do material. Na ocasião os multiplicadores também ajudaram a construir o conteúdo didático da cartilha.

O lançamento da cartilha aconteceu em dezembro de 2013, durante uma ação de multiplicação do projeto Viva Mãe Luíza, onde foram distribuídos exemplares impressos aos estudantes da Escola Estadual Senador Dinarte Mariz.

Equipe do projeto debate questões de Gênero e Diversidade Sexual

20140510_092039Periodicamente, o Projeto Viva Mãe Luíza realiza oficinas de formação e integração, no qual se reúnem coordenação, bolsistas de saúde e de comunicação, voluntários e colaboradores. No último sábado (10), foi realizada uma oficina de Gênero e Diversidade Sexual no Núcleo de Estudos de Saúde Coletiva – NESC. Para essa oficina, foram convidados Marcos Mariano e Allyson Moreira, integrantes do Núcleo Tirésias.

Os convidados conduziram uma apresentação sobre gênero, sexualidade, saúde e mídia, aprofundando o debate sobre como os transexuais, gays e lesbicas são retratados na mídia e como eles são atendidos nos serviços de saúde. Para iniciar o debate, apresentaram o vídeo “Gênero, Diversidade e Direitos Humanos” (clique aqui), produzido pelo próprio núcleo, em que abordam conceitos-chave sobre o tema: a diferenciação entre sexo (biológico), sexualidade (desejo sexual), identidade de gênero (como se reconhece/como se apresenta ao mundo). “O gênero não é nada mais que uma construção”, ressaltou Mariano.

Durante a conversa, os presentes puderam trocar ideias e tirar duvidas. Falou-se sobre a repressão e que gêneros são fluidos e, ao final da oficina, a equipe do projeto iniciou uma reunião de planejamento.

Na reunião de planejamento, foi informado o início das oficinas de audiovisual que o projeto Viva Mãe Luíza atuará em parceria com o Coletivo Caboré Audiovisual. O curso será realizado de 19 de maio a 12 de junho, e a cada dia os bolsistas do projeto contribuirão com a equipe do coletivo. Haverá também oficinas de formação especificas para bolsistas de comunicação. A primeira está marcada para quarta-feira (14), facilitada pelo estudante de jornalismo da UFRN, Aureliano Medeiros, sobre produção de texto jornalístico.

Estatuto da criança e do adolescente é tema de oficina

DSC02067Na última quarta-feira (07), o Centro Sociopastoral de Mãe Luíza mais uma vez recebeu os multiplicadores, a facilitadora Leila Maranhão e bolsistas de comunicação para a oficina de direitos e saúde do projeto Viva Mãe Luiza, que teve como tema o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA.

Durante a oficina foi destacado cinco direitos fundamentais do ECA. São eles:

- Direito a Vida e Saúde Art. 7º
– Direito a Liberdade, Respeito e Dignidade Art. 15
– Direito a Convivência Familiar e Comunitária Art. 19
– Direito a Educação, Cultura, Esporte e Lazer Art. 53
– Direito a Profissionalização e Proteção no trabalho Art. 60.

A discussão a respeito dos direitos e deveres de crianças e adolescentes teve apoio de vídeos como este (clique aqui), pelo Centro Integrado de Aprendizagem em Rede da Universidade Federal de Goiás.Além dos vídeos, também houve dinâmicas de grupo, nas quaisos participantes discutiram cada direito citado acima. Por fim, foram apresentadas músicas como “Aquarela”, de Toquinho, e “Criança não trabalha”, do grupo musical Palavra Cantada, e os multiplicadores fizeram analogias entre as músicas e os direitos.

Confira algumas imagens da oficina:

Divulgada programação cultural da III Mostra de Saúde e Cultura

Durante a tarde do dia 10 de abril acontecerá a III Mostra de Saúde e Cultura de Mãe Luíza, no Ginásio Arena do Morro. Confira a programação cultural:

14h-14h30 – Abertura
14h-14h20 – Abertura e motivação (Juciano e Louis – Locutor Rádio Jovem Pam FM)
14h20 – Hip Hop da Casa do Bem – 15min
14h45 – Apresentação de Música e Dança – Banda Glee (Jovens Multiplicadores: Roberta  e Edson) – 5min
15h00 – Grupo de Dança de Idosos – Parte 1 – 5 mim
15h10 – Apresentação de Dança – (Jovens Multiplicadores: Maria Lúcia, Jaqueline, Roberta e Alícia) – 5min
15h20 – Grupo de Dança de Idosos – Parte 1 – 5 mim
15h30 – Apresentação Musical Pop – (Jovens Multiplicadores: Roberta e Alícia) – 10min
15h45 – Banda Fex Crew (hip hop) – 10min
16h10 – Grupo de Capoeira – 10min
16h30 – Peça Teatral “Dias difíceis” – 25min
Grupo de Teatro “Somos tão jovens” Formado pelos adolescentes e jovens multiplicadores do Projeto Viva Mãe Luiza
17h – Encerramento.

Venham participar assistir o que o bairro de Mãe Luíza tem de melhor. Venham viver Mãe Luíza!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.